Diferença dos formatos de Violão

Para algumas pessoas, os violões são todos iguais, mas não é exatamente assim, cada modelo tem as suas peculiaridades. Leia o post e veja as diferenças.

O motivo pela qual os violões parecem ser todos iguais é porque a sua identidade visual não é alterada (aquele formato tradicional parecido com a viola, e com o buraco no centro), claro que há exceções, mas a grande maioria segue esse padrão. Alguns violões tem a caixa maior, outros são menores, alguns possuem o braço mais fino, outros mais grossos, alguns possuem cutway (recorte) e outros não, e por aí vai. Tudo isso influencia no timbre e na tocabilidade. Veja as características de alguns deles:

1 – Clássico:


É um modelo acústico e funciona com seis cordas, que na maioria dos casos são de nylon. Além de ser facilmente encontrado, tem um custo mais baixo em comparação aos outros tipos e é indicado para iniciantes por conta da leveza e maciez do instrumento, a maioria deles não possui cutway.

2 – Folk:


Tendo como principal característica o corpo maior e mais “acinturado”, os violões do tipo folk também são bastante populares. A maioria dos modelos funciona com cordas de aço, e podem ser elétricos ou eletroacústicos. É o mais indicado para gêneros como pop e rock, justamente por gerar um som mais encorpado, com timbre diferenciado.

3 – Flat:


A palavra flat, do inglês, pode ser traduzida como “plano” ou “liso”. E é justamente essa a principal característica do violão flat, já que a sua caixa acústica é bastante fina! Ele é muito utilizado por músicos profissionais e na maioria dos casos é tocado com cordas de nylon. O timbre gerado é mais suave e, por ser encontrado quase sempre em modelos elétricos, precisa de amplificação.

4 – Jumbo:


O violão jumbo passou a ser conhecido quando Elvis Presley começou a utilizá-lo e, apesar de ser bem parecido com o tipo clássico, a grande diferença está no corpo mais largo e na base mais arredondada. É mais fácil de encontrar modelos eletroacústicos e com cordas de aço e o som gerado é mais grave e encorpado.

5 – Zero, Duplo Zero e Triplo Zero (Parlor):


Esses violões são categorizados como Parlor, tendo estruturas menores e sendo mais indicado para uso casual e não tanto profissional. O violão zero é o menor entre os três e tem uma estrutura confortável para tocar por bastante tempo. O duplo zero já é um pouco maior, mas tem uma boa sonoridade e é indicado para as técnicas de fingerstyle. Já o triplo zero tem tamanho intermediário e gera um timbre mais peculiar.

Extra – 12 Cordas:


Também não apresenta diferenças na estrutura, mas traz o dobro de cordas do que o clássico, as quais são agrupadas em duplas – sendo metade delas afinadas com uma oitava acima. O violão de 12 cordas apresenta ressonância plena e exige técnica e prática para poder pressionar duas cordas ao mesmo tempo.

E não se esqueça, temos várias aulas gratuitas de diversos instrumentos. Utilize nossa plataforma para fazer conexões, usar nossas ferramentas muito úteis e aprender a tocar seu tão sonhado instrumento. Para melhores resultados assine o PREMIUM e tenha acesso a todo conteúdo da plataforma, fazendo parte de nossa expansão social para levar a educação musical em regiões carentes.

Artigos relacionados

Respostas

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

seis + dezenove =

Ao continuar a navegar ou clicar em "Aceitar todos os cookies", você concorda com o armazenamento de cookies próprios e de terceiros em seu dispositivo para aprimorar a navegação no site, analisar o uso do site e auxiliar em nossos esforços de marketing.
Políticas de Cookies
Configurações de Cookies
Aceitar todos Cookies
By continuing to browse or by clicking "Accept All Cookies" you agree to the storing of first and third-party cookies on your device to enhance site navigation, analyze site usage, and assist in our marketing efforts.
Cookie Policy
Cookie Settings
Accept All Cookies